Papo de Autor Entrevista Vicente Gomes Pinto

Fala galera! Entrevista novinha para vocês conhecerem um pouco mais sobre os autores que estão no Curtos & Fantásticos. Hoje, o Vicente Gomes Pinto fala sobre sua experiência no mundo da literatura.

Fale um pouco sobre você. De onde é? Qual é a sua formação? Qual gênero escreve?

Nascido e criado em Porto Alegre, parte de minha família é da capital do Rio Grande do Sul, enquanto a outra é do interior do estado, da região da fronteira. Meus pais são arquitetos, e como dizem, a fruta não cai longe do pé. Sou formado em Design pela Unisinos, e pós-graduado pela PUCRS no curso Desenvolvimento de Jogos Digitais. Meus gêneros favoritos são Fantasia, Ficção Científica e Horror, onde eu geralmente prefiro escrever.

 

Como você desenvolveu o amor pela literatura?

Nunca gostei de ser obrigado a nada. Isto sempre foi presente comigo, nunca gostava dos livros do colégio, gostava de ler os que eu escolhia e tinha interesse. O mesmo aconteceu com a escrita, sempre que era necessário escrever, sempre saiam histórias curtas e diretas, sem rodeios. Lembro-me de ser desafiado por uma professora na quarta série a escrever uma página inteira, entreguei para ela duas páginas e meia com uma história utilizando personagens de Star Wars, que ela não entendeu um nome sequer. Foi um desafio interessante, acabei destravando um pouco e desenvolvendo um pouco mais meus textos seguintes.

 

Quando decidiu se dedicar à escrita? Quais fatores contribuíram ou dificultaram sua estreia literária?

Decidi me dedicar à escrita somente após a faculdade, quando fui elogiado pelo texto do meu trabalho de conclusão e comecei a estudar como escrever ficção e como contar histórias. O interesse somente cresceu com o pós-graduação em Jogos Digitais, após fazer uma cadeira sobre roteiros, que influenciou o trabalho final deste curso. Desde então, tenho me arriscado em escrever alguns contos, a maioria lidos apenas pelos leitores beta, mas que em breve serão divulgados.

 

Além de escritor, você tem outra ocupação? Como você diria que essa ocupação contribui para o enriquecimento da sua carreira como escritor?

Além de escritor sou Designer e Game Designer, trabalho com criação de conteúdo e arte para jogos e para redes sociais, no tempo livre sempre tento desenvolver histórias para contar em minhas mesas de RPG, sendo como mestre ou como jogador. Acredito que estar em contato com arte e criação contribuem para o enriquecimento de minha carreira como escritor.

De onde surgiu a ideia para seu livro mais recente? Sobre o que ele fala?

Tenho algumas ideias mais longas sendo desenvolvidas, mas atualmente tenho dado mais destaque para a escrita de pequenos contos, alguns deles interligados.

De onde surgiu a ideia para o seu conto enviado para a antologia do Diário de Escrita?

A ideia para meu conto surgiu durante a preparação de uma aventura de RPG, onde os personagens iriam descobrir os acontecimentos de meu conto. Isso tornou-se algo comum, especialmente quando estou lendo, acabo tendo ideias e sempre anoto em um caderninho para não perde-las e desenvolver histórias.

 

Para encerrar, onde encontramos você e o seu trabalho na internet?

Você pode me encontrar no Twitter @VicentePinto

Autor(a): Waldir L. Santos

Sou engenheiro eletricista, mas meu viés técnico acaba depois das 8 horas diárias de trabalho. Aficionado por terror, participei de algumas antologias com contos nesse perfil e fui finalista do Curtos & Fantásticos. Atualmente, estou na fase final da edição do meu Livro "Flor de Sangue" e com o projeto "Terrores cotidianos" que conta - em micro contos - nossos medos diários, de uma maneira aterrorizante.

Compartilhe: