10 Dicas para Publicar seu Livro (dicas 4, 5 e 6)

4- Decida a tiragem

Voltamos aos objetivos do seu livro. São eles que vão definir a tiragem. Lembre-se da regra: quanto mais livros você mandar imprimir, menor deverá ser o custo unitário. Se não for dessa forma, é melhor telefonar e negociar valores, ou rever a escolha de editora.

Apenas tome cuidado para não ser ganancioso. Se você fizer um estoque muito grande, pode até ganhar mais por livro vendido, mas vai demorar muito mais tempo para reaver o dinheiro que investiu. Além disso, vai precisar de um espaço enorme para guardar todos estes livros!

5- Saiba a diferença entre pequena e grande tiragens

Em geral, grande tiragem é a partir de 500 unidades, mas algumas editoras consideram que seja apenas a partir de 1.000 unidades. Apesar de muitos escritores novatos não saberem, existe uma diferença gritante entre livros feitos em pequena e em grande tiragem. Veja abaixo:

Pequena tiragem: Os livros são impressos um a um, em uma impressora parecida com aquelas que se vêem em gráficas rápidas. A capa é simples, não tendo a opção de aplicar laminação (aquela película que deixa o papel fosco ou brilhoso), e as folhas internas serão apenas coladas na lombada quadrada. Resumindo, não terá um acabamento muito interessante. Além disso, o preço unitário será um valor fixo, independente de quantos livros você encomendar, e será alto.

Grande tiragem: Os livros são impressos em um equipamento próprio para grandes tiragens, geralmente é uma máquina do tamanho de um banheiro domiciliar. As possibilidades de capa são muitas, dependendo, é claro, do investimento disponível. Pessoalmente, eu gosto de BOPP fosco (uma camada fosca que recobre toda a capa), com aplicação de verniz localizado (uma camada de verniz apenas sobre o título do livro, deixando-o brilhoso). As folhas, em vez de serem apenas coladas na capa, são dobradas (formando aqueles “caderninhos”), e costuradas. Tanto a impressão quanto o acabamento do material ficam superiores quando são feitos em grande tiragem. Além disso, o valor unitário vai depender da quantidade de exemplares: quanto mais você comprar, mais barato será a unidade.

6- Se for o caso, use impressão sob demanda

Como você pode ver, eu sou uma defensora da grande tiragem, devido à qualidade superior. Mas, infelizmente, muitas vezes o autor estará impossibilitado de começar já imprimindo muitos livros, devido ao alto investimento que se faz necessário. Mas não se desespere! Comece devagar. Você pode lançá-lo apenas de forma digital, ou pode imprimir só 50 ou 100 livros, apenas o necessário para lançá-lo, ou, ainda, pode publicá-lo através de um site especializado em impressão sob demanda.

Eu já comprei um livro no Clube de Autores, e ouvi falar bem da PerSe. Estes dois sites funcionam da mesma maneira: você cadastra seu livro, e ele fica disponível para venda. Quando alguém comprar, eles vão imprimir UM exemplar e enviar para o comprador. Existem algumas desvantagens: em primeiro lugar, você vai ter que se virar para fazer a revisão, a capa e a diagramação do seu livro. Além disso, o preço do livro vai lá em cima. Mas, apesar desses problemas, você não vai precisar guardar um estoque, e é uma boa forma de iniciar, principalmente quando você não tem certeza de vendas.

 
Espero que você tenha gostado das dicas até agora. Sábado que vem vou falar sobre um assunto muito importante, e ao mesmo tempo um pouco complicado: será a dica 7, sobre formação do preço de venda do seu livro.

Até lá!
Karen Soarele

Originalmente publicado no meu blog pessoal: link.

Autor(a): Karen Soarele

Escritora de literatura fantástica, com quatro livros publicados. Ilustradora de revistas infantis e jogos para celular, atualmente se aventurando em terras canadenses.

Compartilhe: